Informação Técnica - Normas

NBR 8215:1983 - Prismas de blocos vazados de concreto simples para alvenaria estrutural - Preparo e ensaio a compressão (13/09/2010)
ABCP - Alvenaria Estrutural com Blocos de Concreto

Objetivo
Esta norma prescreve os métodos de preparo e ensaio à compressão axial de prisma de blocos de concreto para alvenaria estrutural.

Método A: para determinação de dados comparativos de resistência à compressão de alvenarias constituídas em laboratório com diversos tipos de argamassas, graute e bloco.

Método B: para determinação da resistência à compressão de alvenarias construídas no local de obra, com os mesmos materiais e mão-de-obra a serem usados numa partícula estrutural.


Pontos relevantes
- Método A:

- O ensaio deve ser realizado com o mínimo de 3 prismas
- O assentamento para ensaio deve ser realizado sobre uma tábua impermeável de espessura mínima de 1,0cm, na qual coloca-se um bloco, espalha-se a argamassa e assenta-se outro bloco com a junta de 10mm e tolerância de +/- 3,0mm.

- Método B:

- O ensaio deve ser realizado com o mínimo de 2 prismas
- O assentamento deve reproduzir, o mais fiel possível, as condições da obra, assim como o grauteamento e o processo de cura.

- Os resultados são obtidos pelas seguintes relações:

- Prismas ocos: carga de ruptura / área líquida
- Prismas cheios: carga de ruptura / área bruta

- O relatório de ensaio deve conter: identificação, elementos utilizados (argamassa, graute, blocos), data do ensaio, assentamento e grauteamento, condições de cura, local de aplicação (para Método B), secção do cálculo da tensão de ruptura, descrição do modo de ruptura


Riscos do não atendimento
- A avaliação dos resultados de prisma de blocos é importante para o projetista conhecer a interação entre argamassa, graute e bloco, estimando a resistência da parede.

- Caso a compressão mínima não seja atendida e houver assentamento na obra, poderão ocorrer rachaduras, já que a parede pode não suportar a carga exigida.